História e Canavial |

dez/10

9

Nossa Cultura nas Escolas

PROGRAMA CANAVIAL

EDITORIAL 95

 

Nossa Cultura nas Escolas

Severino Vicente da Silva

Meus amigos,

Estamos começando o mês de dezembro e nele acontece a festa de natal. Essa palavra lembra outra, nascimento. A cada mês de dezembro fazemos uma festa para lembrar o nascimento de uma criança que foi apontada como sinal de contradição por trazer alegrias e sofrimentos a muitos. A festa de 25 de dezembro lembra uma criança que nasceu sem uma casa, junto a animais e visitada por gente muito simples, pastores e reis encantados com a tranqüilidade de uma mulher e homem felizes por estarem continuando a obra da criação divina.

Em nossa região da Mata Norte, neste ano, a festa do Menino Jesus parece que vai começando mais cedo. Em Goiana está sendo realizado o Primeiro Encontro Infantil de Cultura Popular da Zona da Mata. Uma das idéias básicas do projeto é debater a relação entre a cultura que as crianças aprendem nos terreiros, quintais, nas salas de suas casas e a cultura que elas aprendem nas escolas que freqüentam. O professor Paulo Freire costumava dizer que quando uma pessoa vai para a escola ela já sabe muita coisa: ela já sabe falar português, sabe o significado de muitas palavras, sabe dançar, carregar água, ajudar a lavar os pratos e muita coisa que aprendeu antes de ir para a escola. Mas acontece que nem sempre as pessoas que trabalham nas escolas não levam esses conhecimentos em consideração, não seguem o ensinamento do professor Paulo Freire que dizia que, a gente, primeiro deve considerar o que é o aluno já sabe para, começar do lugar onde ele está.

Ora, meus amigos, na nossa região muitos meninos já são mestres de algumas brincadeiras, sabem tocar bage, sabem versos do Cavalo Marinho, sabem tocar triângulo, responder ciranda, dançar de caboclo. Tem até deles que são poliglotas, ou seja, falam outra língua além do português, pois alguns freqüentam terreiros de Xangô ou Jurema e sabem expressões da língua nagô. E esse Primeiro Encontro Infantil de Cultura Popular da Zona da Mata está discutindo como fazer para que a cultura que nós aprendemos de nossos avós e pais, essa cultura que ensinamos a nossos filhos, pode também ser ensinada nas escolas, porque é com ela que o Brasil tem sido construído.

E é assim que o Programa Canavial começa o mês de dezembro, parabenizando o pessoal que, em Goiana, está procurando maneiras de fortalecer a nossa cultura nas escolas freqüentadas por nossas crianças, de maneira que as escolas reconheçam os saberes que os pequenos mestres da cultura aprenderam com os mestres da sabedoria popular.

 

Para os dias 10 e 11 de dezembro de 2010.

· ·

No comments yet.

Leave a Reply

<<

>>

Theme Design by devolux.nh2.me