CINEMA: UMA DIVERSÃO QUE OS TRABALHADORES DA MATA NORTE MERECEM · História e Canavial

História e Canavial |

abr/10

29

CINEMA: UMA DIVERSÃO QUE OS TRABALHADORES DA MATA NORTE MERECEM

Editorial 63

Sala de Cinema

Sala de Cinema

CINEMA: UMA DIVERSÃO QUE OS TRABALHADORES DA MATA NORTE MERECEM

 

Severino Vicente da Silva

 

Caros Ouvintes,

Nessa véspera  e dia do Trabalhador, e não “dia do trabalho”, pois o feriado foi criado para ser uma homenagem ao Trabalhador, vamos conversar um pouco sobre a diversão, o lazer que todos os trabalhadores e trabalhadores têm direito. Um dos nossos ouvintes de Vicência nos indicou para a gente pensar um pouco sobre o cinema, especialmente o cinema produzido no Brasil, ou seja, o cinema nacional.

É muito estranho que nas cidades da Zona da Mata Norte não tenha cinemas nem apresentação de filmes em praça pública para que a gente possa conhecer o resultado do trabalho dos artistas, dos trabalhadores que fazem os filmes. A gente sabe que em Goiana havia um cinema, que fechou, mas que recentemente teve o prédio recuperado e até mesmo, no festival Pernambuco Nação Cultural passou umas fitas. Mas por que o cinema Politeama não funciona ao menos com dois filmes por semana? Seria um boa diversão e daria uma ocupação ao prédio além de manter jovens, crianças e adultos ocupados recebendo as lições que o cinema oferece.

Nesse pé de conversa que estamos, dá vontade de perguntar o que falta para que a cidade do Carpina, ou seja, a sua secretaria de cultura, ainda não apresentou um projeto para reativar o seu cinema que funcionou  até o final dos anos sessenta? Em algumas cidades, como o Olinda, Recife e outras, já foram realizados projetos conhecidos como Cinema nos Bairros, sempre apresentando filmes nacionais, filmes brasileiros. Vez em quando Nazaré da Mata também faz isso em uma praça. E a praça fica cheia de gente. A gente quer e precisa ver os filmes brasileiros porque eles contam a história do Brasil, ou pelo menos uma interpretação da história do Brasil. Além disso, criar uma ação para o povo assistir um filme é mais barato do que contratar uma banda para tocar durante duas horas e levar parte do dinheiro da cidade. Ta certo que a gente também gosta de música, especialmente se ela for boa e educativa, mas tem gente na cidade que não gosta de bandas e pode gostar de cinema.

O Programa Canavial nesta semana parabeniza o Trabalhador pelo seu dia e sugere que o cinema comece a fazer parte dos programas das secretarias de cultura e educação dos municípios da Mata Norte de Pernambuco.

FELIZ DIA DO TRABALHADOR.

 Editorial escrito para o Programa Canavial dos dias 30 de abril e 1º de maio de 2010.

No tags

No comments yet.

Leave a Reply

<<

>>

Theme Design by devolux.nh2.me