História e Canavial |

TAG | Japão

mar/11

25

Os homens e a natureza

PROGRAMA CANAVIAL

EDITORIAL 109

OS HOMENS E A FORÇA DA NATUREZA

Severino Vicente da Silva

 

Meus amigos,

 

Bem que a gente poderia hoje, conversar sobre o dia de São José, um dia muito esperado em nossa região, pois se chove naquele dia, ensina a sabedoria popular, não vai haver seca, o inverno vai ser bom e vamos ter milho, feijão, batata, muita comida para todos. Os rios que passam por nossas cidades, ficarão com peixes. Nós sabemos quais são esses rios: os rios Capibaribe, Tracunhaém, Siriji, Capibaribe Mirim, que são os principais, e também o Arataca, Paratibe, e todos recebem águas de muitos riachos. A existência desses rios criou condições para que os homens estabelecessem aqui os canaviais e engenhos. O trabalho dos homens e das mulheres, sabendo aproveitar as riquezas da natureza, produz a riqueza e a alegria para todos. Assim acontece com os povos de todo o planeta. Muitas vezes os homens e as mulheres agem pensando que podem usar a natureza de qualquer maneira, destruir todo o ambiente, esquecendo que isso pode provocar desastres.  A derrubada das árvores terminou por enfraquecer os rios da nossa região. Antigamente esses rios eram cheios de peixes, muito variados, desde as piabas e cambindas até as traíras, e mussus que eram tiradas das locas perto das margens. E ao dizer e os nomes desses peixes logo nos lembramos o nome de alguns maracatus. Pois é, as cambindas completavam a alimentação do corpo do cortador de cana, serviu de ser nome dos primeiros maracatus de baque solto que foram criados no começo do século XX. Esses pequenos peixinhos que habitam ainda os nossos rios também alimentam os nossos sonhos, sonhos de caboclos. Os sonhos são alimentos para nossas almas.

Meus amigos, neste mês, no distante lugar chamado Japão, a terra tremeu e as águas do mar subiram com força destruindo algumas cidades. Sem sairmos de nossas casas recebemos a notícia de muita destruição. Mas, no meio de tanto sofrimento, nós estamos observando a capacidade dos homens e mulheres japoneses para vencer a dificuldade. Desde o começo as autoridades do país tomaram atitudes de liderança diante da dor, e nem mesmo a possibilidade de um desastre na usina atômica que produz energia elétrica para fazer as máquinas funcionarem fez aparecer o desespero. Pelo contrário, nós estamos assistindo, pela televisão, a capacidade de superação dos problemas sem desespero.

Amigos, o Programa Canavial desta semana deseja prestar homenagem ao povo japonês que está nos ensinando que não devemos nos deixar dominar pelo sofrimento, está nos ensinando que é importante manter a calma e a disciplina para vencer os grandes problemas que encontramos em nossa vida.

 

Para o programa do dia 19 de março de 2011.

 

 

· · ·

Theme Design by devolux.nh2.me