uma conversa sobre Cavalo Marinho

2011
08.14

 

Uma conversa sobre Cavalo Marinho 1

Professor Severino Vicente da Silva

Na semana passada, dia 6 de agosto, nós brincamos de aprender e a dançar alguns passos do Cavalo Marinho. Parece que essa dança foi criada nessa região onde se encontram os estados de Pernambuco e Paraíba. No tempo do Mestre Batista, aqui no Sítio Chã de Camará sempre teve a brincadeira do Cavalo Marinho. Quase todos os mestres que atualmente tem grupo de Cavalo Marinho aprenderam a brincar aqui no Sítio.

O Mestre Mariano Teles aprendeu a dançar e sabe tudo de Cavalo Marinho está vindo nos ensinar a dançar o Cavalo Marinho.

Para dançar o Cavalo Marinho é preciso ter um BANCO, ou seja, um tocador de BAJE, um tocador de PANDEIRO, um tocador de MINEIRO; um tocador de RABECA. E também é preciso que eles saibam cantar as modas e cantigas que acompanham a dança do CAVALO MARINHO.

A brincadeira do Cavalo Marinho começou a ser brincada a uns cento e trinta nos, lá pelo tempo em que estava acabando a escravidão. Essa brincadeira é uma espécie de teatro que representa a organização de uma festa na propriedade do Capitão Marinho, um homem rico que foi viajar e deixou o seu empregado de nome MATEUS e ele assume a responsabilidade de organizar uma festa, a pedido do capitão. Mateus tem um Pareia, ou seja, um amigo, conhecido como BASTIÃO e com ele começa a organizar a festa.

Oficina Cavalo Marinho

Mestre Mariano

Todo Cavalo Marinho tem um MESTRE que orienta a dança com  o seu apito.

O Cavalo Marinho começa com a dança do MERGULHÃO ou MARGUIO.  O Mestre Mariano ensinou a gente a dançar o MARGUIO. E também ensinou a DANÇA DOS ARCOS DE SÃO GONÇALO.

São Gonçalo viveu em Portugal a mais de oitocentos anos e inventou uma dança que chegou ao Brasil com os primeiros portugueses. Era uma dança que podia durar mais de um dia. Para dançar se forma duas filas ou cordões de pessoas. No Cavalo Marinho, cada pessoa da fila segura um arco e se faz muitas evoluções e fica muito bonita a dança. Enquanto as pessoas dançam, o banco toca e canta uns versos que pede a São Gonçalo para conseguir casamento. A Dança de São Gonçalo acontecia nas igrejas, mas desde 1817 começou a ser proibida. O povo pobre continuou dançando e, aqui na Zona da Mata Norte, arranjou um jeito de louvar São Gonçalo nas festas do Cavalo Marinho.

Tags: , , ,

Sua Resposta