Posts Tagged ‘Adriano’

Um sábado de Adriano


2011
04.02

  

  Bem, meu nome é Adriano estudo no Projeto Leitura no ponto que se localiza no ponto de cultura Estrela de Ouro (sede do Maracatu Estrela de Ouro de Aliança). Hoje continuamos uma atividade anterior que trata  do amor e seus tipos, vimos tudo sobre o amor ,vimos  um filme que fala do amor lúdico, o amor de amizade  de dois seres, sejam eles humanos ou animais.

   Enquanto nossos sabados estiver bem acompanhado com esse projeto estaremos sempre alegres, aprendemos que há vários tipos de amor: amor Eros, amor Agape, amor Lúdico, amor Dependência,e amor Pragma. Todos são diferentes. Cada um deles  tem um significado diferente, o amor Eros fala sobre o amor verdadeiro; o Agape fala sobre o amor cristão, o amor pela patria e etc. O amor Ludico fala sobre jogos amorosos, amor Dependência, fala sobre o ciume de um casal, o amor Pragma , fala sobre o amor só por interesse. 

  Tento fazer as coisas do meu jeito sempre atraindo o jeito e o foco das poesias nas atividades do Ponto de Leitura; quando pensamos dizer em frases as coisas mais interresantes da vida   sempre tentamos ensiná-las na poesia. Eu não ensino, ensino só aqueles  menores que eu,  que querem aprender. Logo eu, que não ligava para o que é cultura acabei aprendendo a fazer uma coisa comsiderada cultural.  

Bem se você quiser saber mais alguma coisa de poesias minhas acesse o site adansanmlet.blogspot.com , esse é o meu blog de poesias  veja . E em breve verá  tambem meu blog de música .  tchau…

O Arreiamá


2010
10.16

O arreiamá

Adriano José
 

Arreimá na saída do Estrela de Ouro, Chã de Camará, Aliança, PE, 2009. Foto Biu Vicente

Arreimá na saída do Estrela de Ouro, Chã de Camará, Aliança, PE, 2009. Foto Biu Vicente

 

O arreiamá é um caboclo que parece não estar preparado Para a guerra, com um machado lembra os tempos do descobrimento do Brasil, os tempos que os índios cortavam o pau Brasil e de grande amizade com os nativos. O arreiamá pode está em todos os tipos de maracatus, nem só de baque virado, mas também nos de baque solto e até nos caboclinhos. No carnaval o arreiamá é quase o ponto principal dos maracatus, sua parte é mostrar que a cultura indígena ainda existe no Brasil, e se deus quiser próximo ano eu estarei lá, fantasiado de arreiamá.  

  professora essa é mais uma de minhas historias , leia essa história é uma recontação do livro do professor Biu Vicente

Texto de Adriano José

O Filho do mundo


2010
10.14

 

A história do filho do mundo
 
“Aqueles pobres sofridos, que se deslocam de um canto pra o outro em busca da sobrevivência do seu povo e da sua religião”.
Quando uma vida nasce, nasce também um cristão para sofrer seu pobre destino num poço chamado “mundo”. O destino desse cristão seria sofrer, e morrer.
Infeliz destino me teve ao ver o meu maior tesouro, ser machucado por o homem que o destino criou.
Sou eu a triste criança que teve o destino interferido pelo sofrimento, aos meus cinco anos de idade minha mãe se separou de mim e me deixou ao relento de meu pai, que sempre saia pra beber e me deixava com fome, como não tinha nada pra comer eu e meu irmão pegava farinha com açúcar e semeávamos com gosto, pois a sorte me abandonou.
Passado um tempo, eu já estava com uns dez anos na quarta serie apesar da má sorte eu era um aluno exemplar, mas meu pai não reconhecia que eu era diferente dele, que o mundo me criou. Eu não e
todos sabem e um pouco mais.
Hoje eu me sinto bem, mas o que eu sofri não será esquecido assim, “o meu futuro será diferente do meu passado” aqueles tempos de sofrimento já passaram. Minha vida agora é outro, mas o destino ainda interfere na minha vida, minha mãe ainda é separada do meu pai, o que me deixa fora do normal é o simples “amor” eu acho que o que me deixa feliz apesar da tristeza, hoje é quase um dos melhores do projeto “leitura no ponto” projeto fundado em mais ou menos em 2004, localizado no sitio chã do camará {entrada de upatininga, distrito de aliança}.
“eu não me considero normal, são muitos que através da tristeza encontraram a felicidade, já não sou o único.”
              Sou fogo, sou água
              Sou do catolé
              Sou louco, eu sou
               Adriano José.  
 
 
 imaginando, criando
                       
                               Adriano dos santos. Aliança – PE
                                                  (A história do filho do mundo)